9 dicas para ter um guarda roupa mais sustentável

A sustentabilidade tem sido uma pauta amplamente discutida atualmente. Porém, muito mais do que uma simples modinha, falar sobre sustentabilidade hoje é necessário, principalmente quando a prática sustentável está relacionada à moda. A moda, segundo lemos e desmistificamos por fontes confiáveis, talvez não seja a 2º indústria mais poluente do mundo, mas isso não quer dizer que devamos esquecer a gravidade com a qual ela usa recursos naturais e humanos e como nós consumimos moda atualmente.

Não precisa ir muito longe para entender que a cadeia produtiva de moda tem uma série de problemas, desde a concepção da matéria prima têxtil até o descarte das roupas. Por isso, listamos aqui 9 dicas para ter um guarda roupa mais sustentável. Sabemos que para tornar o mundo um lugar melhor, a mudança precisa começar pela gente, sim?

1. Apoie marcas que trabalham com ética

Sabemos que consumir de marcas éticas ainda é considerado um privilégio (sim, precisamos entender que privilégios existem em nossa sociedade!), mas se você está dentro do grupo privilegiado que pode consumir, escolha marcas que se importam com o produto que estão entregando. Marcas que se preocupam com a matéria prima, com a mão de obra justa, com o descarte dos seu produto.

Valorize as pequenas marcas que são transparentes, que utilizam mão de obra local, que estão entregando muito vestuário de qualidade. Sim, essas peças custam um pouco mais caro, mas se você pode pagar por esse valor, por que não investir nisso ao invés de ir naquela fast fashion que cobra o mesmo preço?

+ + + leia também: O que é slow fashion?

9 dicas para ter um guarda roupa mais sustentável

2. Escolha melhor e compre menos

Evite comprar impulsivamente e sempre se questione na hora de levar uma peça: Eu amei essa peça 100%? Eu vou usar essa peça pra valer? Estou comprando por uma moda passageira ou porque essa roupa tem realmente a ver comigo e fará parte da minha rotina? Pode ter certeza, essas perguntas te farão desistir de muitas compras erradas e vai mudar toda a maneira como você consome a moda. Busque significado no que você compra. Repense os seus hábitos de consumo.

3. Conheça os seus hábitos de consumo

Você costuma comprar coisas quando está triste ou feliz? Ou costuma ter vontade de comprar só porque tem dinheiro sobrando? Viajar, festas ou shows te fazem sentir vontade de comprar algo novo? Por mais que você escolha uma peça sustentável ou pense bem sobre o que você vai comprar, de nada vai adiantar se você continuar consumindo coisas enquanto o seu guarda roupa possui peças intactas que ainda te servem perfeitamente bem.

+ + + leia também: O que é o minimalismo?

4. Opte por roupas duráveis e de qualidade

Comprar peças duráveis fará com que o descarte de roupas seja muito menor, já que elas irão passar muito tempo na nossa vida. “Ah, mas peças duráveis custam muito caro!”. Imagina que para ter uma brusinha durável, você deixará de comprar três blusinhas que vão se desgastar mais rápido: O que é melhor? Tem uma brusinha durável ou três que logo logo ficarão desgastadas? É possível também investir em peças chaves, aquelas que atravessará anos com você. Pode ser uma calça jeans, uma jaqueta, um vestido que tem tudo a ver com você, um sapato básico.

9 dicas para ter um guarda roupa mais sustentável

5. Roupa de segunda mão também é roupa!

Já deu essa conversa de que roupas de segunda mão é roupa ruim. Minha avó dizia “imagina comprar uma roupa com a energia de outra pessoa?”. Não tem energia melhor do que a energia de alguém que desapegou de algo que não servia mais nela. E olha, pior do que a energia de outra pessoa é a energia que vem junto com uma peça produzida por trabalho escravo.

Comprar em brechó é tudo de bom porque é uma peça que já existe. Ela poupa os recurso que seriam utilizados caso fossem produzir aquela peça do zero e ainda aumenta a vida útil de muita roupa legal que seria descartada ainda em perfeito estado. E viva! O custo de comprar uma peça num brechó é muito, MUITO, menor. Até os com curadoria.

6. Não compre o que não tem a ver com você.

Nem precisa explicar muito, né? Sabe aquele vestido de paetê que você pensa em comprar, mas que não tem nada a ver com o resto das peças que você tem no seu guarda roupa ou com o seu estilo de vida? Evite.

 

7. Não jogue fora o que puder ser consertado.

Um descosturado na calça, uma sola de sapato descolando, uma bolsa que só precisa trocar a alça… Por que descartar se você pode consertar? Se você tem um pouco mais de habilidade, dependendo do caso, você mesma pode fazer esse conserto. Caso não tenha, o mais legal é que você valoriza o trabalho da costureira ou sapateiro da sua cidade. Acredite, ajeitar uma peça de roupa vai custar muito menos do que uma nova.

8. Upcycling é a palavra!

Upcyling é uma técnica utilizada para reaproveitar o que você já tem para criar algo novo. É você fazer um desenho legal em uma jaqueta, bordar aquela camiseta que você enjoou. Existe muitas técnicas e DIYs na internet que podem te dar ideias incríveis de reformas de roupa. Assim, evita produzir mais um lixo vindo da moda e ainda aumenta a vida útil da sua peça.

9. Questione sempre que puder.

Questione seus hábitos de consumo, questione a indústria da moda e as marcas que produzem vestuário. Questione como a moda está sendo feita na atualidade. Quando questionamos algo, buscamos mais conhecimento sobre aquele assunto. E quando conhecemos sobre algo e entendemos que tem alguma coisa errada ali, buscamos alternativas para melhorar o que está ao nosso redor. Acho que ainda temos muito trabalho a fazer, mas quando damos o primeiro passo, já não estamos no mesmo lugar.

Prontxs para colocar essas dicas em prática?

Author: Bruna Aureliano

Designer e criadora de conteúdo sobre estilo de vida consciente. Acredita que, para gerar transformações, é preciso compartilhar conhecimento. Vegetariana, adepta do minimalismo e canceriana com ascendente em aquário. Metade dela é sensibilidade e a outra é rebeldia.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.