9 ingredientes tóxicos comuns em cosméticos para ficar de olho

Falar sobre ingredientes tóxicos em cosméticos foi um desafio. Já faz algum tempo que eu tenho ficado atenta a algumas substâncias e em como elas podem impactar negativamente o meu corpo e o meio ambiente. E depois de algumas pesquisas, eu finalmente conseguir trazer essa lista pra cá. Minha intenção é de que ela não fosse baseada em fake news, e sim, que tivessem estudos acerca dos seus supostos malefícios.

A gente sabe que a ciência é mutável. Coisas que hoje são consideradas ‘seguras’ pela ciência pode futuramente não ser, conforme novas pesquisas são realizadas. Todos os ingredientes que eu cito nesse post já passaram por processos de avaliação científica que levantam suspeitas sobre o seu malefício. Como eu tenho o privilégio de poder evitar essas substâncias, eu as evitarei.

Reuni substâncias que podem ser encontradas em cosméticos que usamos no dia a dia (shampoo, condicionador, creme dental, maquiagem…) e que encontramos em supermercados e farmácias. Por que eles estão presentes nesses produtos? Porque eles possuem baixo custo. Está em marcas caras (MAC, La Roche Posey), em marcas que são vistas como naturais (Natura, The Body Shop, Granado) e em marcas mais baratas (Vult, Avon).

É preciso entender que os órgãos fiscalizadores da toxidade dessas substâncias as consideram “seguras” por serem usadas em pequenas quantidades. Porém, levando em consideração que algumas delas são acumulativas no organismo e que usamos mais de um produto que contenham elas, é algo que precisamos rever o quanto elas são seguras ou não. A intenção é te oferecer liberdade de questionar e autonomia para ler o rótulo do que você põe em contato com o teu organismo e as suas consequências – e poder escolher não consumi-las.

+ + + Leia também: O que é greenwashing e como não cair nele

Petrolatos

Os petrolatos já é uma substância familiar – e evitada – por quem já pratica low/no poo. É derivada do petróleo e pode ser encontrada em produtos como condicionadores, hidratantes, batons e protetores labiais. Tecnicamente, a sua função é formar uma fina camada na pele para mantê-la hidratada, mas o que acontece é que não existe nenhuma comprovação de que essa substância, de fato, hidrate. Ela, por outro lado, impede que a pele respire e causa obstrução dos poros. Por ser derivada do petróleo, sua extração também é muito prejudicial para o meio ambiente, além de ser altamente tóxico e alergênico.

Encontre como: Paraffinum Liquidum, Petroleum oil (petróleo), Liquid Paraffin (parafina líquida), Mineral Oil (óleo mineral), Pretroleum jelly (óleo de vaselina).

BHA e BHT

Funcionam, principalmente, como conservantes e podem ser encontrados em hidratantes, maquiagens e até na comida (!). Entre os malefícios dessas substâncias, quando consumidos em grandes quantidades, está o desenvolvimento de câncer, segundo a Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer (IARC). Ele também pode estar relacionado com disfunção endócrina, além de ser nocivo a peixes e outros animais.

Encontre como: BHA, BHT, butylated hydroxyanisole, butylated hydroxytoluene, butil-hidroxitolueno, antioxyne b, alkofen BP, antioxidant 29, antioxidant 30, antioxidant 4, antioxidant 4K, antioxidant KB e antrancine 8.

Parabeno

É a substância mais comum utilizada na conversação de cosméticos. A ideia é que ele funcione na prevenção da proliferação de microorganismos, garantindo assim a integridade do produto. Contudo, algumas pesquisas já relacionaram o composto ao câncer de mama. Os principais cosméticos que o parabeno aparece são: maquiagens, desodorantes, esmaltes, hidratantes e cremes.

Encontre como: Paraben, Methylparaben, Butylparaben, Propylparaben

Amianto

Encontrado em maquiagens em pó ou em talco para bebês que contenham talc na composição. É cancerígeno, ligado ao câncer de pulmão quando inalado. É preciso compreender que o talco e o amianto são minerais de silicato natural, porém a sua estrutura cristalina é diferente. O amianto não é um ingrediente, e sim, um contaminante do talco. A intenção é ficar atento a produtos com talco em sua composição.

ingredientes tóxicos cosméticos

Sulfatos

Encontrado em produtos que formam espuma, como xampus, removedores de maquiagem, sabonetes, cremes dentais e afins. Tem variações de lauril sulfato de sódio e lauril éter sulfato de sódio, ambos prejudiciais à saúde e desencadeadores de reações alérgicas.

Encontre como: Sodium Laureth Sulphate, Sodium Lauryl Sulphate, sodium lauryl ether sulfate.

Triclosan

Presente em inúmeros produtos que funcionam como anti-bactericidas, como cremes dentais, sabonetes, desodorantes. Um dos seus principais problemas é que ele desregula o sistema de defesa do corpo humano, facilitando o contato de bactérias prejudiciais à nossa saúde. Além disso, alguns estudos apontam o quanto o triclosan pode ser prejudicial para o meio ambiente.

Encontre como: Triclosano

Chumbo

É um metal pesado utilizado como fixador ou corante em cosméticos de longa duração, como tintas de cabelo e batons. Está associado ao desenvolvimento de câncer, funciona como um disruptor endócrino e é acumulativo no organismo com o tempo.

Encontre como: lead, lead acetate

Formaldeído/liberadores de formol

Encontrado em esmaltes para unhas, removedores de esmalte, desodorantes, xampus e produtos para alisamento capilar. Em alguns casos, funcionam como conservantes. Eles liberam muito devagar uma quantidade pequena de formol, estando associado a casos de dermatite de contato. Pesquisas já indicam também que os formaldeído podem ser causadores de câncer de nasofaringe e leucemia.

Encontre como: Formaldehyde-releasing preservatives, DMDM Hydantoin, Diasolidinyl Urea, Imidazolidinyl Urea, Methamine ou Quaternium -15 (os cinco últimos são liberadores de formaldeído)

Alumínio

Encontrado muitas vezes em antitranspirantes. Sabemos que a transpiração é necessária para o funcionamento do nosso organismo. Impedindo a transpiração, o corpo não consegue liberar toxinas nem regular a sua temperatura, o que facilita o desenvolvimento de alergias e outros problemas.

Encontre como: Aluminum chlorohydrate

Caso você queira se aprofundar mais no assunto, recomendo:

– O livro da Cristal Muniz, chamado Uma Vida Sem Lixo. Ela também tem um blog, onde você pode encontrar informações como essas.

– O ebook ‘Beleza Tóxica’ da Nyle Ferrari, que pode ser uma leitura complementar.

– Uma lista, feita também pela Nyle, com outros ingredientes que não aparecem aqui. Ela está dividida em Parte 1 e Parte 2.

ESPERO QUE COM ESSE POST, EU POSSA TER CONTRIBUÍDO PARA A SUA JORNADA MAIS CONSCIENTE. NÃO ESQUECE DE ME SEGUIR NO INSTAGRAM E LÁ NO YOUTUBE!

Author: Bruna Aureliano

Designer e criadora de conteúdo sobre estilo de vida consciente. Acredita que, para gerar transformações, é preciso compartilhar conhecimento. Vegetariana, adepta do minimalismo e canceriana com ascendente em aquário. Metade dela é sensibilidade e a outra é rebeldia.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.