“Descobri que sofro de ansiedade”

eu-sofro-de-ansiedade

Oi prazer, meu nome é Bruna e eu sou ansiosa.

Descobri que sofro desse problema à um ano e meio atrás, quando procurei ajuda para lidar com algumas coisas. Eu comecei a me ver em situações que eram bobas na visão de alguns, mas que se tornaram extremamente dolorosas pra mim. Chegou um período em que eu me afastei dos meus amigos, ficava com medo de ser julgada o tempo inteiro pelas coisas que eu fazia e perdi completamente o foco dos meus planos. Sabe quando você se sente meio perdida na vida? Então… Eu.

Sim migas, essa que vos fala saiu catando tudo o que eu encontrava sobre ansiedade. Pra chegar a um denominador comum e perceber que precisava remodelar algumas coisinhas na própria vida levou tempo. Não é fácil e nem é da noite pro dia. Eu mesma ainda tenho alguns momentos de dificuldade e preciso parar pra respirar e recarregar. Mas antes disso, é preciso saber aonde a sua ansiedade atua. Vamo pensar comigo então:

ansiedade

// Preocupação infinita e estagnação

Qué isso? Te explico. Imagina que você tem algumas coisas muito importantes pra fazer (tipo trabalho da escola/faculdade/emprego), mas se sente travado o tempo inteiro. As coisas não fluem, o trabalho não sai, você se cobra para que aquilo saia direito até que desiste e resolve relaxar um pouco. Enquanto você procura um filme daora pra assistir no Netflix e tenta esquecer de tudo, a responsabilidade do trabalho fica ali cutucando seu juízo. “Ei, você não devia estar cuidando disso ao invés de perder tempo?”. Resultado? Você nem faz o que gosta, nem produz o que precisa fazer. No meio disso, a insatisfação reina.

Essa ansiedade do dia a dia pode afetar em muitos aspectos. A vezes ela é tão forte que você fica com sensação de fadiga, se sentindo cansado o tempo inteiro. Mesmo dormindo àquelas abençoadas 8 horas por dia.

giphy

// Teu corpo sente! 

Não é novidade que alguns problemas psicológicos podem gerar problemas físicos. É comum que quando a gente se sinta ansiosa, o sistema digestivo seja afetado. Isso pode acarretar, por exemplo, em dores de estômago, cólicas, inchaço, gases, constipação ou diarreia. Isso porque o nosso corpo está todo conectado, não tem pra onde correr. Dizem que o sistema digestivo está ligado às nossas emoções, funcionando como uma via de mão dupla. Depois que eu descobri isso, muita coisa mudou na minha vida. Sério!

A mesma coisa pode acontecer com o sono. Sabem aqueles momentos em que você fica marinando na cama, pensando na morte da bezerra e na quantidade de coisas que você precisa fazer no dia seguinte e o sono nem tchum de aparecer? Sabe aqueles cálculos mentais que você faz enquanto tenta pegar no sono? “São 02hr30, eu tenho de acordar as sete… Isso quer dizer que eu posso dormir umas quatro horas e meia.”

// Me deixa aqui, quieta

Ansiedade nem sempre se manifesta em problemas pra falar em público. É possível, mas no meu caso já era recorrente porque eu sou tímida demais. Ou vai ver eu sou tímida demais porque sou ansiosa, vai saber… A questão é que ela – no fator contato social – também pode fazer você se afastar dos seus amigos, evitar puxar assunto com alguém ou até não querer comer na frente de um pequeno número de pessoas (passei por isso, péssimo demais!).

perfect

// Perfeccionismo

Uma das vertentes mais recorrentes na minha vida. Lembra daquela coisa lá em cima que é preciso fazer, mas que não flui e a gente tenta deixar pra lá por alguns minutos? Um dos meus maiores bloqueios é que eu exijo demais de mim e isso trava muitos dos meus planos. As vezes, eu prefiro até esquecer por puro medo de não saber lidar com ele no futuro. E se eu começar a me cobrar demais? E se não funcionar? E se houver problemas?

É nesse aspecto que eu preciso me policiar, trabalhar as coisas na minha cabeça e entrar em equilíbrio com os meus medos. Sim, o medo é um sentimento essencial e ser perfeccionista não é um defeito. Mas nenhum desses dois fatores podem te impedir de viver as coisas que são importantes.

:::

Muitas vezes, a gente entra em conflito com a própria ansiedade, mas é preciso conseguir lidar com ela. Combate-la com coisas que te fazem bem. Quando a gente reconhece que tem um problema, sabemos aonde ele nos atinge exatamente. É se reconhecer e contornar as dificuldades que nos são colocadas. Procurar ajuda também é uma boa ideia, sabem? Nem tudo a gente é capaz de resolver sozinhx e um profissional que entenda do assunto saberá melhor como conduzir o problema.

Se você sofre de ansiedade, vamos trocar uma ideia sobre o problema? Espero vocês lá nos comentários. ♥

Author: Bruna Aureliano

Designer e criadora de conteúdo sobre estilo de vida consciente. Acredita que, para gerar transformações, é preciso compartilhar conhecimento. Vegetariana, adepta do minimalismo e canceriana com ascendente em aquário. Metade dela é sensibilidade e a outra é rebeldia.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.