Em busca do estilo próprio | Como eu me encontrei

meu-estilo

Falei nesse post aqui sobre como podemos começar a encontrar o estilo próprio e, a pedido de vocês, vim continuar a tag sobre o assunto! Desta vez, contando um pouquinho de como foi encontrar o meu próprio estilo e inspirar vocês de alguma forma. Espero conseguir :)

Quando eu comecei a estudar de Design e me voltei para a ênfase de moda, posso dizer que muita coisa foi mudando dentro da minha cabeça. O curso não só te ensina a ser criadora, mas a compreender as sociedades e entender a si mesma. Sim, lembram do que eu falei no último post? Estilo todo mundo tem, mas pra conhecê-lo bem é preciso também se conhecer. Eu precisei entrar em contato muitas vezes comigo mesma e me interrogar sobre uma penca de coisas.

Do que eu gosto? | Que vida eu quero levar? | Quais os locais que eu frequento? | Qual o clima da cidade em que eu vivo? | Quais são as minhas cores favoritas? | Como eu pretendo combinar as minhas roupas? | Que imagem eu quero passar para as pessoas? | Prefiro qualidade ou quantidade?

paleta-de-cores

Sim, por um tempo eu entrei em conflito. Adorava aqueles looks espontâneos e mega coloridos que eu via perdido nos Tumblr da vida, mas sabia que aquilo tudo não tinha nada a ver comigo. Eu gostava mesmo era de uma boa calça preta, de preferência combinada com cinza ou branco. E ali estava definida a minha cartela de cores perfeita, bem invernal; eu não me atrevi a tentar mudar o que eu era e do que eu gostava. Aceitação, muito importante.

// As críticas: Elas não vieram só de dentro de casa. Minha mãe insistiu bastante com as roupas estampadas por um tempo até se dar conta de que o esforço era inútil. Na rua ainda tem gente que olha estranho e pergunta se eu sou gótica. Fora os crushs da vida que acham que podem ditar regras no que você veste com a intenção de “te deixar menos sombria e mais aceitável”. Nesse caso, eu sempre achei que meu relacionamento comigo mesma sempre foi mais importante do que qualquer outro. Nunca abri mão de mim mesma.

looks-bruna-aureliano

Sempre tratei de me manter inspirada constantemente. Óbvio, não digo que minha vida é perfeita e eu tenho o que vestir sempre. As vezes bate a insegurança e meu guarda roupa parece oco de opções (principalmente quando minhas peças favoritas estão no cesto de roupa suja), mas todo esse trabalho de conhecer o próprio estilo torna esse processo menos frequente. O Pinterest sempre me dá ideias do que vestir e de possíveis combinações.

inspiracao-meu-estilo

Sim, virei adepta do menos é mais. Os looks clássicos me tiram o fôlego. Li muito sobre armário cápsula, mas achei a alternativa radical demais PRA MIM e não era o que eu procurava exatamente. Mas isso não quer dizer que não podia captar algumas ideias da técnica. Tirei dela o conceito de ter e investir em peças que combinam entre si e te oferecem muitas possibilidades de composição.

 Dessa maneira, eu comecei a consumir conscientemente e a comprar coisas que não eram apenas bonitas, mas que iam fazer a diferença. Quando vou comprar roupa, opto por peças bonitas e duráveis. Investir em acessórios também foi uma das melhores opções que encontrei. Eles geralmente são mais baratos e são capazes de oferecer novas perspectivas a um look.

rihanna-gif

Como já disse, a busca pelo estilo próprio é um trabalho diário. É preciso que deixemos nossa zona de conforto para que as coisas fluam. Sei que estou em constante mudança e o meu estilo também. Não acho que me conheço totalmente e sei que o processo de me autoconhecer é muito importante pra que eu consiga acompanhar essas mudanças. Mas estamos aí pra tentar sempre!

:::

Quem está gostando dessa tag, não esquece de clicar no coraçãozinho ali embaixo ♥ E você, está em processo de auto descoberta? Vamos trocar uma ideia sobre o assunto.

Author: Bruna Aureliano

Designer e criadora de conteúdo sobre estilo de vida consciente. Acredita que, para gerar transformações, é preciso compartilhar conhecimento. Vegetariana, adepta do minimalismo e canceriana com ascendente em aquário. Metade dela é sensibilidade e a outra é rebeldia.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Adorei, Bru!
    Tô gostando muito dessa tag nova, a gente só vê aqui. Acho que é muito importante esse tipo de conhecimento. Lembro que quando era adolescente me questionada sobre meu estilo, até agora não sei bem qual é, mas suas dicas, principalmente as de hoje, estão me ajudando muito. Queria eu saber isso antes.
    Eu tava pensando dia desses em qual era a minha cartela de cores haha
    Acho que seu estilo é exatamente o que você é, não imagino Bruna Aureliano de outro jeito!

    • Own Nay, fico feliz que esteja ajudando! ♥
      Eu também tinha muitas dúvidas (e confesso que ainda tenho!), mas aos poucos a gente vai se encontrando. E é muito bom quando a gente sente que se encontra! Melhor sensação do mundo *-*

  • Estou buscando essa minha identificação com o que é o meu estilo. Tenho lido algumas coisas, mas ainda sinto que falta muita leitura pra entender minimamente que seja, o meu caminho pra me encontrar. Gostei muito do seu texto. Vou seguir tentando me encontrar.
    Beijos.

    • Oi Joene!
      É um processo bem demorado, mas quanto mais a gente pesquisa e se conhece, mais fácil vai ficando. Não desiste dessa jornada porque te garanto, é bom demais se encontrar ♥
      Beijos!